Acorda Cidade - Dilton Coutinho

  • Governo Sefaz
22 de Março de 2019
Dólar: R$ 3,84 Euro: R$ 4,39
-17º -17º Feira de Santana
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Dilton e Feito

Todas as notícias
Publicado em 10/01/2019 16h09.

Com Dória, Imbassahy entra em nova “Era”, mas sob conflito entre SP e Bahia

O problema para o ex-prefeito será apenas o de compatibilizar o papel de defensor do governo paulista com relação a seus futuros objetivos político-eleitorais.
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
Com Dória, Imbassahy entra em nova “Era”, mas sob conflito entre SP e Bahia
Foto: Divulgação/Arquivo

A decisão do deputado federal tucano Antonio Imbassahy de aceitar a secretaria especial que o coloca como chefe do escritório do governo de São Paulo em Brasília o põe sem dúvida nenhuma muito próximo do governador João Dória, sobre o qual são grandes as apostas de que assumirá o controle do PSDB no futuro. A situação leva naturalmente à especulação de que, por esta razão, Imbassahy pode ser empoderado internamente no partido para quaisquer batalhas de que queira tomar parte, em especial aquelas relativas à disputa pela Prefeitura de Salvador, no ano que vem, ou mesmo para o governo do Estado da Bahia, em 2022. O problema para o ex-prefeito será apenas o de compatibilizar o papel de defensor do governo paulista com relação a seus futuros objetivos político-eleitorais. Afinal, em muitos pontos os interesses de São Paulo conflitam frontalmente com os do Estado da Bahia, entre os quais pode se destacar, por exemplo, a questão do ICMS. E isso, se acontecer de se configurar no período de sua gestão, não deixará de ser usado naturalmente de forma aberta por seus adversários. Ainda assim, levando-se em conta a conhecida habilidade política do parlamentar, à qual críticos preferem às vezes dar outro nome, talvez nem isso se constitua num verdadeiro obstáculo para Imbassahy, principalmente se ele conseguir construir uma boa justificativa para a nova empreitada. Quem sabe, as mesmas que foi elaborando para ir se abrigando sob guarda-chuvas tão diversos quanto, primeiro, o do ex-governador ACM, depois o do ex-ministro José Serra, passando pelo de Aécio Neves e o do próprio Geraldo Alckmin, até chegar o de Michel Temer (MDB), de quem conseguiu a proeza inesperada de ser ministro. Agora Dória, como os demais, enquanto duraram, pode ser apenas o início de uma nova Era para Imbassahy. As informações são do Política Livre. 

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Deputado diz que Lava Jato se vira contra quem deu suporte a esse mecanismo das delações sem provas
Política

Deputado diz que Lava Jato se vira contra quem deu suporte a esse mecanismo das delações sem provas

A declaração é do deputado federal Valmir Assunção (PT-BA).

Dayane acusa Wagner de ser 'corporativista' ao criticar prisão de Temer
Política

Dayane acusa Wagner de ser 'corporativista' ao criticar prisão de Temer

Segundo a parlamentar, a posição do petista 'reflete o corporativismo maléfico de boa parte da classe polí...

Maia rechaça tese de que prisões de Temer e Moreira seriam 'troco' de Bretas ao Congresso
Política

Maia rechaça tese de que prisões de Temer e Moreira seriam 'troco' de Bretas ao Congresso

O "troco" seria resposta à troca de farpas entre Rodrigo Maia e o ministro da Justiça e Segurança Pública,...

Vídeo

Feira: estudantes fazem manifestações contra calor e cobram melhorias na estrutura de escolas estaduais Veja mais Vídeos ›

Podcast

Dia da Felicidade
Veja mais PodCasts ›

Facebook

Instagram