Acorda Cidade - Dilton Coutinho

  • Educa Mais Brasil
  • Nota Premiada
19 de Janeiro de 2019
Dólar: R$ 3,84 Euro: R$ 4,39
-17º -17º Feira de Santana
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Moda e Beleza

Todas as notícias
Publicado em 03/01/2019 16h40.

Xô espinha! Saiba o que fazer contra acne

Especialista garante que a prevenção do problema depende da higienização adequada da pele e da alimentação
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
Xô espinha! Saiba o que fazer contra acne
Foto: Reprodução

Redação iBahia

A Sociedade Brasileira de Pediatria garantiu que cerca de 80% do adolescentes, entre 11 e 20 anos, sofrem com acne. As espinhas, que aparecem no rosto, costas, ombros e peito, são causadas devido à produção de hormônios sexuais. Alguns cuidados podem prevenir o problema ou evitar seu agravamento.

De acordo com a médica dermatologista Lorena Marçal, da Clínica Osmilto Brandão, por trás da acne existe um mecanismo que envolve aumento da secreção sebácea, obstrução dos poros, proliferação de bactérias e inflamação.

"A acne pode ser classificada em não inflamatória, quando é marcada pelo aparecimento de cravos, e inflamatória, quando surgem lesões com formação de pus, nódulos ou cistos", classificou a dermatologista.

Prevenção

Lorena Marçal indica que a prevenção do problema depende da higienização adequada da pele com sabonetes ou produtos indicados especialmente para pele acnéica ou oleosa, de evitar dietas ricas em carboidratos, diminuir o consumo de chocolate.

A especialista ainda explicou que a exposição exagerada ao sol, excesso de maquiagem e o hábito de mexer nas lesões podem agravar a situação.

Tratamento

A limpeza de pele, quando indicada pelo dermatologista, com um profissional pode ajudar no controle das acnes. O tratamento efetivo depende da localização e da gravidade da situação.

"Para acne leve, o tratamento pode ser apenas local, com substâncias como ácido salicílico, peróxido de benzoíla, retinoides, antibióticos e ácido azeláico. Já em quadros mais inflamados precisa do uso de antibióticos específicos da classe das ciclinas, macrolídios ou sulfas, sempre associados ao tratamento local com retinoides ou peróxido de benzoíla ou ácido azeláico".

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Confira seis dicas infalíveis para cuidar do cabelo no verão
Beleza

Confira seis dicas infalíveis para cuidar do cabelo no verão

Ressecamento, oleosidade, quebra e falta de brilho são os problemas mais comuns pelo excesso de contato com r...

Veja 7 dicas infalíveis para cuidar do cabelo no verão
Beleza

Veja 7 dicas infalíveis para cuidar do cabelo no verão

Entre as orientação estão utilizar produtos específicos para o seu tipo de cabelo e esquecer o secador nos...

Cuidados com tatuagem devem ser redobrados no verão
Moda e Beleza

Cuidados com tatuagem devem ser redobrados no verão

Um dos alertas é o contato com água do mar e piscina

Vídeo

Câmera registra momento em que ônibus colide em van em Feira de Santana Veja mais Vídeos ›

Podcast

Rui garante nomeação de coordenadores pedagógicos
Veja mais PodCasts ›

Facebook

Instagram