Acorda Cidade - Dilton Coutinho

  • Governo Sefaz
23 de Março de 2019
Dólar: R$ 3,84 Euro: R$ 4,39
-17º -17º Feira de Santana
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Dom Itamar Vian

Todas as notícias
Publicado em 03/12/2018 16h39.

Igualdade para todos

O respeito aos direitos humanos é o fundamento da justiça, da paz mundial, da liberdade dos povos e dos cidadãos.
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra

A cada ano que passa, o dia 10 de dezembro vai ganhando mais presença na mídia e na memória das pessoas. Nesse dia, em 1948, foi promulgada pela ONU a Declaração Universal dos Direitos Humanos. Até o momento, poucos estão satisfeitos com os resultados dessa proclamação. 

A história da humanidade tem demonstrado os efeitos trágicos quando se esquece o fundamento último da dignidade e dos direitos de todos os membros da família humana. Não são estados ou declarações internacionais que concedem esses direitos. A eles cabe o dever de assegurá-los e promovê-los. Merecem destaque:

O direito à vida desde a concepção até o seu termo natural. Compreende o empenho por uma qualidade de vida que inclua as condições necessárias para que seja digna de chamar-se humana e a rejeição de todas as formas de violência: pobreza, fome, conflitos armados, difusão das drogas, tráfico de pessoas e de armas.

O direito à auto-realização mediante uma adequada educação e formação profissional, para que todos possam desenvolver suas capacidades naturais, realizar-se e integrar-se no contexto social do próprio ambiente e contribuir, assim, para o verdadeiro desenvolvimento do País.

O direito ao trabalho para ter acesso aos bens necessários para viver dignamente, contribuindo para o bem da sociedade, sem depender de um assistencialismo humilhante. Daí , a necessidade e urgência de os políticos e empresários envidarem esforços para a solução do grave problema do desemprego.

O direito à paz, que só floresce onde os direitos humanos são integralmente respeitados. Só usufrui da paz quem defende a justiça, vive a solidariedade, colabora com o bem comum na sociedade, respeita a dignidade humana e defende a igualdade de direitos para todos. O respeito aos direitos humanos é o fundamento da justiça, da paz mundial, da liberdade dos povos e dos cidadãos.

O dia 10 de dezembro não é, apenas, uma data histórica. É o apelo mais veemente de Deus e dos homens de boa vontade para que se faça justiça numa hora de tantas tragédias e de tanta impunidade em nossa vida social e política. Jesus nos disse: “Tudo o que fizerdes ao menor dos meus irmãos é a mim que o fazeis” (Mt 25.45).

Doms Itamar Vian
Arcebispo Emérito
[email protected]
 

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Artigo

As lições de Suzano

O que Suzano nos faz pensar? Que lições podemos tirar desse acontecimento? .

Artigo

Caminhada do Perdão

O evento faz parte do calendário religioso da cidade e, sempre, é realizado no segundo domingo da Quaresma.

Artigo

Políticas públicas

O lema foi inspirado no versículo bíblico: “Serás libertado pelo direito e pela justiça”(Is, 1,27).

Vídeo

Feira: estudantes fazem manifestações contra calor e cobram melhorias na estrutura de escolas estaduais Veja mais Vídeos ›

Podcast

Dia da Felicidade
Veja mais PodCasts ›

Facebook

Instagram