Acorda Cidade - Dilton Coutinho

  • Nota Premiada
  • Educa Mais Brasil
23 de Janeiro de 2019
Dólar: R$ 3,84 Euro: R$ 4,39
-17º -17º Feira de Santana
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Dom Itamar Vian

Todas as notícias
Publicado em 17/09/2018 09h14.

Jesus - Mau Político

Entre as diversas atitudes que revelam Jesus um mau político, destacamos três.
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra

Várias atitudes de Jesus revelam que Ele mau político e que nunca seria eleito para nada, e de fato não foi. Morreu como um fracassado para a sociedade, mas vitorioso diante de Deus. Entre as diversas atitudes que revelam Jesus um mau político, destacamos três.

JESUS nunca procurou os próprios interesses: “Eu vim não para ser servido, mas para servir” (Mc 10,45). E toda sua vida e ensinamentos andam nesta direção. A sua única motivação foi ser servo de todos e por isso deu sua vida: “Não há maior amor do que dar a vida por aquele que se ama” (Jo 15,13). E Ele sempre procurou, em todas as suas atitudes, o bem estar dos outros: Curou doentes, libertou oprimidos, devolveu a vista aos cegos e enviou os seus discípulos para que anunciassem o Evangelho.

JESUS mandou perdoar a todos, até aos próprios inimigos. Não é possível construir um mundo melhor através do ódio, que elimina os que não pensam como nós, que marginalizam e transformam a vida humana em violência e guerras. A política de Jesus foi levar o perdão e a misericórdia a todos. O Papa João XXIII dizia: “Procuremos sempre o que nos une e esqueçamos o que nos divide”.

JESUS nunca deixou de falar a verdade e apontou claramente as injustiças. Por isso, foi condenado e crucificado. O poder político do seu tempo não podia concordar com Jesus, que condenava os privilégios de poucos e a exclusão de muitos. Jesus foi mau político porque não pensou em si. O bem de todos deveria ser o motivo de todo trabalho dos políticos. Sempre unidos naquilo que é motivo de desenvolvimento e de solidariedade.

TEMPO de política é tempo de revisão de vida e de busca da verdade. Não devemos deixar-nos enganar por nada. Jesus nos deu um critério que não podemos esquecer: “Nenhuma árvore ruim poderá dar frutos bons e nenhuma árvore boa dará frutos ruins. É pelo fruto que se reconhece a árvore” (Mt 7,17-18). Frutos não podem ser só para alguns, mas para todos.

“HÁ NECESSIDADE de dirigentes políticos que vivam com paixão o seu serviço aos povos, solidários com os seus sofrimentos e esperanças; políticos que anteponham o bem comum aos seus interesses privados, que sejam abertos a ouvir e a aprender no diálogo democrático, que conjuguem a busca da justiça com a misericórdia” (Papa Francisco).

Itamar Vian
Arcebispo Emérito
[email protected]

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Crônica

Medo de férias

O motivo está ligado a uma pressão silenciosa da sociedade sobre o trabalhador. É o medo de férias.

Crônica

O mundo vai acabar?

O mundo não é definitivo. Não devemos encarar essa verdade com medo, mas com esperança e fé.

Artigo

Os Três Reis Magnos

Dizem alguns eruditos que eles pertenciam a uma ordem religiosa e eram considerados, em seu país, como sacerd...

Vídeo

Câmera registra momento em que ônibus colide em van em Feira de Santana Veja mais Vídeos ›

Podcast

Rui garante nomeação de coordenadores pedagógicos
Veja mais PodCasts ›

Facebook

Instagram