Acorda Cidade - Dilton Coutinho

  • Educa Mais Brasil
  • Educa Mais Brasil
23 de Setembro de 2018
Dólar: R$ 4,09 Euro: R$ 4,78
21º 31º Feira de Santana
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Polícia

Todas as notícias
Publicado em 13/09/2018 18h34.

Polícia de Feira apreende cerca de 100 armas e conduz 17 pessoas para a delegacia

Denominada Capitães de Areia, a operação contou com mais de 120 policiais.
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
Polícia de Feira apreende cerca de 100 armas e conduz 17 pessoas para a delegacia
Foto: Aldo Matos/Acorda Cidade

Andrea Trindade

Equipes da Polícia Civil e da Polícia Militar de Feira de Santana deflagraram nesta quinta-feira (13) a Operação Capitães de Areia, que resultou na apreensão de cerca de 100 armas de fogo de vários calibres e farta munição, além de silenciadores de ruídos.

Foto: Ed Santos/Acorda Cidade

Dezessete pessoas foram conduzidas para a delegacia e seis delas ficaram presas. Segundo o delgado Roberto Leal, coordenador regional de polícia (1ª Coorpin), destas seis, três foram presas por comércio clandestino de armas, uma por tráfico de drogas, uma por posse ilegal de armas e uma por homicídio e posse de arma também.

Foto: Ed Santos/Acorda Cidade

O delegado informou ao Acorda Cidade que as investigações começaram há cerca de 90 dias e que o foco da investigação foi principalmente menores infratores. Daí vem o nome da operação, em alusão a obra de Jorge Amado, Capitães de Areia (1937), que retrata a vida de adolescentes que vivem nas ruas praticando delitos.

Foto:Aldo Matos/Acorda Cidade

Ainda segundo o delegado, foram cumpridos 18 mandados de busca e apreensão em vários bairros de Feira de Santana. A operação contou com a participação de 120 policias.

Foram presos: Hugo Costa Caribé, Marivaldo Roberto de Jesus, Alex Lustosa Caluete, Mariano de Azevedo Bolão Terceiro, Bruno Fernandes da Silva e Walton Carmo Silva.

“Começamos a perceber que menores infratores constantemente eram conduzidos para a delegacia, tanto por porte ilegal de armas quanto por tráfico de entorpecentes e envolvimento com homicídios, e partir disso conseguimos identificar as pessoas que estavam fornecendo armas e drogas para estes menores. Foi montada uma estratégia depois do levantamento e solicitado ao poder judiciário 18 mandados de busca e apreensão, que teve como resultado a apreensão de cerca de 50 armas de diversos calibres, farta munição e objetos que não são apreendidos normalmente aqui em Feira de Santana como silenciadores de arma de fogo”, informou.

Silenciadores de ruído (Foto: Aldo Matos/Acorda Cidade)

O coordenador acredita que essa apreensão vai ajudar na redução do número de crimes na cidade e informou que os armeiros interrogados não deram muitas informações sobre a origem das armas.

"A máxima é essa: Uma arma a menos é menos um crime, e esperamos que com essa apreensão a gente consiga reduzir principalmente o índice de homicídios. Já que a maioria está vinculado ao tráfico de drogas, também estamos atacando fortemente ao tráfico de drogas, e se estão usando armas de fogo estamos atacado diretamente ao comércio de armas. Os armeiros foram interrogados e disseram que não tinham o controle efetivo”.

Para onde vão as armas apreendidas?

Foto: Ed Santos/Acorda Cidade

O delegado Roberto Leal informou ao Acorda Cidade que as armas apreendidas serão periciadas e encaminhadas para a justiça. Em seguida elas serão destruídas. Com a perícia a polícia poderá identificar autorias de homicídios.

“Vamos submeter todas as armas a exames balísticos para identificar se foram usadas nos homicídios que estamos investigando. Incialmente as armas serão periciadas, não apenas uma perícia físico-descritiva, mas também para saber se foram usadas em homicídios e para isso será feito exame de microcomparação balística. Depois de realizados os exames e separadas, elas serão encaminhadas para a justiça e destruídas.

Perícia

Foto: Aldo Matos/Acorda Cidade

Roberto Leal destacou que o resultado desse tipo de exame é usado como prova em crimes de homicídios, por exemplo.

Se existir um projétil ou fragmento de projétil que tenha a identificação, e ele for retirado no momento da autopsia, é possível fazer isso, mas como a quantidade de homicídios é grande vamos ter que separar as armas primeiro por calibre. A investigação é feita caso a caso e temos histórico aqui de flagrarmos pessoas com arma de fogo dois ou três anos depois de um homicídio e a arma submetida a exames acaba comprovando que ela foi usada em um assassinato. Uma arma apreendia pela Furtos e Roubos e pela Coordenadoria com um menor comprovou que ela foi usada no latrocínio da esposa do Tenente”, recordou.

A polícia pode usar armas apreendias

A lei permite a reutilização de armas em bom estado apreendidas pela polícia, no entanto, o coordenador informou que a polícia de Feira possui uma boa quantidade de armas e por este motivo não reutilizarão as armas apreendias nesta operação.

“Há uma legislação que prevê isso, mas ultimamente a Polícia Civil vem sempre adquirindo bom armamento e a gente está usando esse armamento adquirido. A gente não carece destas armas apreendidas, mas caso fosse necessário existe um trâmite que pode ser feito para a polícia usá-las, porém estas serão destruídas”, afirmou.

Foto: Aldo Matos/Acorda Cidade

Cidade armada

Sobre a extensa quantidade de armas apreendidas em Feira de Santana, o coordenador informou que a polícia está investigando a origem e realizando diversas apreensões.

“Há armas novas e precisamos saber por que Feira de Santana consegue aglutinar essa quantidade de armas na cidade. Recebemos informações de que as munições vem do Paraguai e são espalhadas para todo o Brasil”, disse.

Foto: Ed Santos/Acorda Cidade

O coronel Luziel Andrade, comandante do Policiamento Regional Leste (CPRL), informou que só no mês de agosto a Polícia Militar apreendeu mais de 40 armas. Ele destacou que as operações ocorrem o tempo todo e que a apreensão de hoje significa uma grande baixa para a criminalidade.

“Por parte da PM foi uma ação de apoio ao cumprimento dos mandados de prisão por parte da Polícia Civil e que resultou na apreensão de todo esse material. As operações são realizadas constantemente, e somente em agosto foram apreendidas em Feira 43 armas. Isso dá uma média de mais de uma arma por dia e isso nos leva a conclusão de que há muitas armas em Feira. Essa operação é um grande feito. Algumas armas estavam desmontadas, mas tem armas novas em perfeito estado, e que não deveriam estar com armeiros, e isso será investigado”, informou o comandante ao Acorda Cidade.

Foto: Aldo Matos/Acorda Cidade

Estatuto do Desarmamento (Lei Nº 10.826, de 22 de dezembro de 2003)

Sobre a extensa quantidade de armas na cidade, o coronel Luziel destacou que o Estatuto do Desarmamento está em vigor e que o cidadão pode entregar a arma na Polícia Civil ou Militar, assinar o protocolo e receber o valor correspondente ao da arma. 

Material apreendido:
▪Pistolas apreendidas: 09 de diversos calibres;
▪Revólveres apreendidos: 23 de diversos calibres;
▪Carabinas apreendidas: 06 de diversos calibres;
▪Espingardas : 10 de diversos calibres;
▪Carregadores de armas: 07 de diversos calibres;
▪Garruchas apreendidas: 06 de calibre 22;
▪Diversas peças de espingardas e revólveres;
▪02 (dois) supressões de ruídos (silenciador);
▪200 (duzentas) munições de diversos calibres.

Leia também:
Operação entre Polícias Civil e Militar cumpre mandados de busca e apreensão em bairros e distritos de Feira

Com informações do repórter Aldo Matos do Acorda Cidade
 

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Professor universitário baleado durante assalto no Rio Vermelho morre em Salvador
Polícia

Professor universitário baleado durante assalto no Rio Vermelho morre em Salvador

Danilo Fortuna Mendes de Souza estava internado no HGE. Ele tinha 36 anos e será enterrado no Cemitério do C...

Dois homicídios registrados na noite de sábado em Feira de Santana
Polícia

Dois homicídios registrados na noite de sábado em Feira de Santana

Os corpos foram encaminhados para o DPT.

Grupo atira contra helicóptero da polícia durante operação em Salvador e um suspeito morre em confronto
Política

Grupo atira contra helicóptero da polícia durante operação em Salvador e um suspeito morre em confronto

Caso ocorreu no bairro da Engomadeira, informou Secretaria de Segurança Pública do Estado (SSP). Comparsas c...

Vídeo

Renovar e seguir: Feira do Livro 2018 Veja mais Vídeos ›

Podcast

Conclusão de obra do Clériston Andrade 2 está prevista para final de 2019, diz secretário
Veja mais PodCasts ›

Facebook

Instagram