Acorda Cidade - Dilton Coutinho

16 de Agosto de 2018
Dólar: R$ 3,68 Euro: R$ 4,34
19º 30º Feira de Santana
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Economia

Todas as notícias
Publicado em 13/06/2018 11h05.

Vendas no Dia dos Namorados crescem 1,63%, apontam SPC Brasil e CNDL

Desde 2014, movimento do comércio para a data apresentava queda nas vendas, mas resultado de 2018 mostra uma leve recuperação
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
Vendas no Dia dos Namorados crescem 1,63%, apontam SPC Brasil e CNDL
Foto: Divulgação

Acorda Cidade

Dados do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) apontam que as vendas parceladas no Dia dos Namorados deste ano cresceram 1,63% na comparação com o mesmo período do ano passado, sinalizando uma leve recuperação após anos seguidos de resultados no vermelho. Essa é a terceira data comemorativa do ano em que as vendas a prazo apresentam crescimento: na Páscoa a variação positiva havia sido de 3,24% e no Dia das Mães, de 2,86%.

Desde 2011 o ritmo do comércio para o Dia dos Namorados vinha desacelerando ano após ano, sendo que nos últimos quatro anos as vendas registram resultado negativo. Em períodos anteriores, as variações foram de -9,61% (2017), -15,23% (2016), -7,82% (2015), -8,63% (2014), +7,72% (2013), +9,08% (2012), +10,80% (2011) e +7,23% (2010).

Para o presidente do SPC Brasil, Roque Pellizzaro, o resultado de 2018 reflete o fim da recessão e a melhora gradual da atividade no comércio. “O resultado é tímido e ainda não reverte as perdas que o comércio vem acumulando nos últimos anos, mas é um alento para as próximas datas comemorativas e consolida a percepção de que a pior fase da crise ficou para trás”, comemora o presidente.

“O crédito ainda restrito segue limitando o poder de compras dos brasileiros, assim como o desemprego elevado, mas com a economia dando primeiros sinais de retomada, os consumidores foram às compras de forma menos tímida que nos últimos anos”, afirma a economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti.

Neste ano, segundo um levantamento do SPC Brasil, os presentes mais procurados seriam roupas (41%), perfumes ou cosméticos (34%), calçados (22%) e jantares (18%) e o gasto médio com presentes de quase R$ 167.
 

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

No início do ano, o MTE projetou a geração de 1,8 milhões de novos empregos
Economia

No início do ano, o MTE projetou a geração de 1,8 milhões de novos empregos

A criação de empregos formais foi menor do que o esperado.

Contribuinte que está no 3º lote do IR 2018 recebe hoje restituição
Economia

Contribuinte que está no 3º lote do IR 2018 recebe hoje restituição

Neste lote, o valor das restituições chega a R$ 3,6 bilhões.

Brasil

Número de bicicletas e carros produzidos cresce em julho

O crescimento na produção também foi visível no acumulado dos sete meses deste ano, onde foram produzidas ...

Vídeo

Missa em homenagem aos 29 anos de falecimento de Luiz Gonzaga Veja mais Vídeos ›

Podcast

PSL volta atrás e retira nome Alberto Pimentel da vice de João Henrique
Veja mais PodCasts ›

Facebook

Instagram