Acorda Cidade - Dilton Coutinho

18 de Agosto de 2018
Dólar: R$ 3,68 Euro: R$ 4,34
20º 25º Feira de Santana
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Saúde

Todas as notícias
Publicado em 17/02/2018 14h11.

Má alimentação pode contribuir para casos de trombose e embolia, alerta médico

De acordo com o pneumologista e alergista José Rosa Figueiredo Filho, os casos de embolia e trombose estão cada vez mais frequentes na população.
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
Má alimentação pode contribuir para casos de trombose e embolia, alerta médico
Foto: Ney Silva/ Acorda Cidade

Laiane Cruz

Uma alimentação inadequada, com o alto consumo de alimentos industrializados, como os fast foods, com a presença de corantes e outros produtos químicos, pode contribuir para o desenvolvimento de uma série de lesões no organismo e doenças, dentre as quais estão a embolia e a trombose.

De acordo com o pneumologista e alergista José Rosa Figueiredo Filho, que atua em Feira de Santana, os casos de embolia e trombose estão cada vez mais frequentes na população e acontecem a partir da inflamação dos vasos sanguíneos.

“Quando a gente tem uma inflamação na parede do vaso sanguíneo, o organismo tenta fazer um reparo dessa lesão na parede do vaso. Imagine quando esses ferimentos se tornam constantes, como por exemplo, em pessoas que gostam de tomar refrigerante constantemente e ingerir alimentos com uma grande quantidade de produtos químicos, pessoas que têm uma vida sedentária. Isso pode levar a inflamações nas paredes dos vasos, que repetitivas podem levar a uma necessidade de reparo contínuo e formar uma semiobstrução na parede do vaso sanguíneo, chamada de trombo”, explicou o médico.

Segundo o pneumologista, quando o organismo consegue resolver esse processo inflamatório o trombo se estabiliza e vira uma placa. Mas quando esse processo inflamatório continua, o trombo aumenta de tamanho e pode se soltar da parede do vaso sanguíneo, virando um embolo.

“Imagine uma bola de sangue coagulado, circulando pelo vaso sanguíneo e quando chega em uma artéria, por ser de tamanho grande e a artéria menor, ele para e obstrui parcialmente ou totalmente e há o sofrimento e a dor”, salientou.

José Rosa exemplificou ainda que quando há uma inflamação nas pernas e se forma um trombo e esse trombo se solta, vira um embolo e chega até uma coronária, que é uma artéria do coração, a pessoa tem um infarto e pode morrer. “Quando isso ocorre no cérebro pode haver um Acidente Vascular Cerebral Isquêmico, porque para de chegar sangue em um lugar específico. No caso de uma artéria pulmonar, há falta de ar, dor, dificuldade de respirar”, esclareceu.

As informações são do repórter Ney Silva do Acorda Cidade

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Saúde

Secreção vaginal: quando se preocupar?

Para ter certeza que houve uma alteração, é preciso observar a secreção quando ela é expelida e não qua...

Saúde

Pernambuco confirma dois casos de sarampo

De acordo com a secretaria, os dois não comprovaram vacinação contra o sarampo.

 Dia D de vacinação contra pólio e sarampo será neste sábado
Saúde

Dia D de vacinação contra pólio e sarampo será neste sábado

Até a última terça-feira (14), 84% das crianças que integram o público-alvo ainda não haviam recebido as...

Vídeo

Missa em homenagem aos 29 anos de falecimento de Luiz Gonzaga Veja mais Vídeos ›

Podcast

PSL volta atrás e retira nome Alberto Pimentel da vice de João Henrique
Veja mais PodCasts ›

Facebook

Instagram