Acorda Cidade | Dilton Coutinho | Portal de notícias de Feira de Santana - Bahia

22º 33º Feira de Santana
16 de janeiro de 2018

Notícias

Esportes

Empregos

Lazer

Especial

Todas as notícias Feira de Santana

Bancos têm obrigação de disponibilizar funcionários no autoatendimento, diz diretor do Procon

12/01/2018 16h32
No autoatendimento todas as agências bancárias devem ter segurança, todas as máquinas funcionando perfeitamente, as máquinas com dinheiro e funcionários para orientar o consumidor.
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
Bancos têm obrigação de disponibilizar funcionários no autoatendimento, diz diretor do Procon
Foto: Ed Santos/Acorda Cidade

Rachel Pinto

Vários clientes, ouvintes e internautas entram diariamente em contato com o Acorda Cidade para reclamar da falta de auxiliares bancários no autoatendimento dos bancos. Muitas pessoas têm dificuldade de realizar algumas transações, entre elas pessoas idosas, que acabam pedindo ajuda a pessoas estranhas e passam por alguns problemas.

Foto: Ed Santos/Acorda Cidade

É comum ver nas filas do autoatendimento bancário alguém com dificuldade de acesso aos caixas e nenhum funcionário prestando o serviço de ajuda. Sobre isso, o diretor de orientação do Procon de Feira de Santana, Jorge Marques, esclareceu que é obrigação dos bancos disponibilizar funcionários para ajudar os clientes no autoatendimento. De acordo com ele, no autoatendimento todas as agências bancárias devem ter segurança, todas as máquinas funcionando perfeitamente, as máquinas com dinheiro e funcionários para orientar o consumidor.

Foto: Ed Santos/Acorda Cidade


“Quando o cliente entrar em uma agência bancária para fazer um serviço e procurar o atendente para pedir uma orientação e não encontrar, poderá procurar o gerente do banco e também poderá procurar o Procon para fazer um termo de denúncia informando que tal agência bancária no momento que ele adentrou ao banco não tinha nenhum funcionário para ajudar. O Procon fiscaliza constantemente bancos, fiscaliza, notifica com multas e os bancos não resolvem o problemas. Preferem pagar as multas do que resolvê-los”, afirmou.

Jorge Marques explicou que recentemente houve fiscalização e notificações do Procon nos bancos Bradesco, Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil. Sobre a espera do atendimento de 15 minutos, ele salientou que os bancos corriqueiramente excedem esse prazo. As multas do Procon em relação ao atendimento dos bancos podem variar de R$300 até 6 milhões de reais. A sede do Procon em Feira de Santana, foi inclusive comprada com o dinheiro da arrecadação das multas.

“Referente a lei dos 15 minutos, o consumidor quando adentrar ao banco, pegar a sua senha e quando for atendido deve pedir ao caixa para colocar o horário do atendimento mecanizado. Se não tiver no sistema na máquina, pedir para carimbar, assinar e vir ao Procon. Abrir um termo de denúncia porque isso vira uma notificação com a multa cautelar. Referente a outros assuntos poderá procurar o gerente da agência, caso não resolva, aí sim vem ao Procon para abrir o processo contra a agência bancária”, ressaltou.

Com informações do repórter Ed Santos do Acorda Cidade.

É muito importante a sua participação. Envie para nós a sua sugestão de correção.



É muito importante a sua participação. Em breve entraremos em contato.



Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.

Veja também

PodCast

Saiba quais os benefícios da vitamina D para o corpo humano

mais podcast ›

Videos

Sorteio eletrônico de vagas do CPM