Acorda Cidade - Dilton Coutinho

17 de Julho de 2018
Dólar: R$ 3,68 Euro: R$ 4,34
19º 28º Feira de Santana
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Dilton e Feito

Todas as notícias
Publicado em 12/01/2018 11h25.

Lei estabelece meta de redução pela metade no índice de mortes no trânsito

A lei tem origem no Projeto de Lei da Câmara (PLC) 47/2016, aprovado no Senado em maio de 2017 e votado com modificações na Câmara dos Deputados em dezembro de 2017.
Lei estabelece meta de redução pela metade no índice de mortes no trânsito
Foto: Paulo José/Acorda Cidade (Arquivo)

O índice de mortes no trânsito deve ser reduzido pela metade num prazo de dez anos. Esse é o objetivo do Plano Nacional de Redução de Mortes e Lesões no Trânsito (Pnatrans), criado pela Lei 13.614/2018, que foi publicada nesta sexta-feira (12) no Diário Oficial da União. A lei tem origem no Projeto de Lei da Câmara (PLC) 47/2016, aprovado no Senado em maio de 2017 e votado com modificações na Câmara dos Deputados em dezembro de 2017. A lei entra em vigor daqui a 60 dias. O objetivo é que em 2028 as mortes no trânsito caiam para a metade. Para estabelecer as metas anuais, a Polícia Rodoviária Federal deverá realizar consulta ou audiência pública com a sociedade. As metas serão divulgadas em setembro, durante a Semana Nacional de Trânsito, assim como o balanço das estatísticas do ano anterior (os índices preliminares serão divulgados até 31 de março). A meta deverá ser atingida através do Plano Nacional de Redução de Mortes e Lesões no Trânsito (Pnatrans). O Pnatrans será elaborado em conjunto pelos órgãos de saúde, de trânsito, de transporte e de justiça. Deverá conter os mecanismos de participação da sociedade no atingimento das metas; a divulgação via internet de balanço anual com ações e procedimentos de fiscalização, metas e prazos; e a previsão de campanhas de conscientização da população.

Penas para descumprimento das metas

A Câmara dos Deputados retirou uma emenda incluída no Senado Federal que alterava o artigo 320 do Código de Trânsito Brasileiro. O trecho retirado instituía uma penalização para os Estados e Distrito Federal que não atingissem os objetivos do Pnatrans ao término do prazo de 10 anos. Essa punição poderia chegar a até 40% do total das multas arrecadadas pelos estados, em caso de vários anos seguidos de reincidência. As informações são da Agência Senado. 

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Justiça Eleitoral abre habilitação para voto em trânsito
Eleições

Justiça Eleitoral abre habilitação para voto em trânsito

Para votar em trânsito, o eleitor tem que fazer a habilitação em um cartório eleitoral, indicando o local ...

Maioria de votos brancos e nulos não invalida eleição, lembra consultor legislativo
Eleições 2018

Maioria de votos brancos e nulos não invalida eleição, lembra consultor legislativo

O Tribunal Superior Eleitoral esclarece que, ao tornar obrigatório o voto dos os maiores de 18 anos, a Consti...

Comissão do Senado aprovou U$1,5 bilhão em empréstimos internacionais
Senado

Comissão do Senado aprovou U$1,5 bilhão em empréstimos internacionais

O maior tomador é a Financiadora de Estudos e Projetos, Finep, órgão vinculado ao Ministério da Ciência e...

Vídeo

Bandidos invadem, roubam e destroem escola em São Gonçalo dos Campos Veja mais Vídeos ›

Podcast

Médica alerta para importância de exames cardiológicos em crianças
Veja mais PodCasts ›

Facebook

Instagram