Acorda Cidade - Dilton Coutinho

  • Educa Mais Brasil
  • Educa Mais Brasil
17 de Outubro de 2018
Dólar: R$ 4,09 Euro: R$ 4,78
23º 32º Feira de Santana
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Polícia

Todas as notícias
Publicado em 11/01/2018 09h06.

Cresce número de agressões morais e estupro em Feira de Santana; prisões também aumentaram

A delegada Clécia Vasconcelos, titular da Deam, chama a atenção para o aumento no número de denúncias contra estupros ocorridos em ambientes domésticos.
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
Cresce número de agressões morais e estupro em Feira de Santana; prisões também aumentaram
Foto: Aldo Matos/Acorda Cidade

Daniela Cardoso

Os números de registro da violência contra a mulher em 2017 foram superiores aos registrados no ano de 2016, em Feira de Santana. Fatores como a conscientização da mulher, campanhas que incentivam a denúncia e o plantão 24h da Delegacia Especializada no Atendimento a Mulher, contribuíram para esse aumento, conforme avaliou a delegada titular da pasta, Maria Clécia Vasconcelos.

Em 2016, 675 inquéritos foram remitidos a justiça, enquanto que em 2017 esse número subiu para 929. A delegada destaca que muitas ocorrências não geraram inquérito, pois a delegacia está intensificando na atuação, uma forma de fomentar um diálogo.

O número de agressão moral também aumentou em 2017. No ano de 2016 foram 400 e no ano passado mais que dobrou passando para 829. “A mulher já está mais consciente do direito dela, então palavras que antes eram vistas como comuns, hoje a mulher entende como agressão verbal. Isso humilha e continuamente leva a depressão. É uma violência verbal que fere a alma”, destacou Maria Clécia Vasconcelos.

O número de homens presos em decorrência da violência contra a mulher passou de 147 em 2016 para 168 em 2017. A delegada Maria Clécia afirma que se for necessário para proteger a mulher, esse número pode continuar crescente.

As ocorrências delituosas e não delituosas registradas em 2016 foram de 2.656, enquanto que em 2017 aumentaram para 3.583. “Sabemos que a Deam agora tem um plantão 24h e também as mulheres estão mais conscientes dos seus direitos e de que é necessário romper o ciclo de violência. A gente já sabia que ia ter um volume de trabalho maior em 2017 e infelizmente a violência contra a mulher é crescente”, avaliou a delegada.

O número de estupros também aumentou em 2017, que chegou a 64 contra 55 em 2016. A delegada Clécia Vasconcelos chama a atenção para o aumento no número de denúncias contra estupros ocorridos em ambientes domésticos.

“Houve uma adesão ao combate e não ao crime. O estupro que aumentou foi dentro do ambiente doméstico, ou seja, a mulher conhece o agressor. A mulher que é violentada pelo marido denunciou mais. Enquanto que o estupro ocorrido na rua, praticado por um desconhecido, diminuiu consideravelmente. Com a prisão de alguns indivíduos houve essa diminuição. O estupro doméstico era menos denunciado. O agressor acha que não pratica o estupro e a mulher não lida bem com essa situação, mas esse ano foi diferente”, observou.

Também houve aumento no número de medida protetiva no ano de 2017, que chegou a 462. No ano de 2016 foram 355. “Hoje sabemos que o maior instrumento de proteção a mulher dentro do que preconiza a Lei Maria da Penha é a medida protetiva, onde a mulher tem o apoio da polícia e do judiciário para que ela tenha sua integridade física e psicológica protegida”, afirmou.

As informações são do repórter Aldo Matos do Acorda Cidade  

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Justiça concede prisão domiciliar para professor de direito da Uneb suspeito de crimes sexuais
Polícia

Justiça concede prisão domiciliar para professor de direito da Uneb suspeito de crimes sexuais

Homem tinha mandado de prisão em aberto e foi detido, no fim de semana.

Bahia

Polícia elucida causa de envenenamentos em Maragogipe

A polícia apurou que a acusada utilizou um inseticida de uso agrícola, misturado em alimentos oferecidos as...

Investigado pelo roubo de carros e motos é preso em Conceição do Jacuípe
Bahia

Investigado pelo roubo de carros e motos é preso em Conceição do Jacuípe

Equipes localizaram Carlos Eduardo, investigado por roubo de carros e motocicletas

Vídeo

Documentário Os Guardiões da Lagoa Veja mais Vídeos ›

Podcast

Entrevista com José Ronaldo - Parte I
Veja mais PodCasts ›

Facebook

Instagram