Acorda Cidade - Dilton Coutinho

17 de Abril de 2021
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Coronavírus (COVID-19) - Feira de Santana

Feira de Santana

Todas as notícias
Publicado em 13/09/2013 17h31.

Feira Tênis Clube vai a leilão e é arrematado por R$ 1,6 milhão

O clube vinha se mantendo e aos funcionários, nos últimos anos, a partir da locação dos espaços para eventos e empresas, e segundo o diretor, acumulava dívidas trabalhistas de no máximo R$ 400 mil.
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
Feira Tênis Clube vai a leilão e é arrematado por R$ 1,6 milhão
Reprodução
Laiane Cruz

O Feira Tênis Clube foi arrematado ontem (12) em leilão por 1,6 milhões de reais. O motivo teria sido uma dívida trabalhista de um funcionário no valor de R$ 16.500 que estava na Justiça desde abril de 2010, de acordo com informações do presidente interino do espaço, Rosalvo dos Reis Costa.
 
Segundo ele, o clube recorreu em 1ª, 2ª e 3ª instâncias, mas não obteve êxito em Brasília e por isso foi leiloado. “Tive como surpresa um clube ser arrematado por 1,6 milhão de reais, por uma dívida de 16.500, um patrimônio cujo valor seria hoje de 50 milhões de reais. Tomei um susto”, disse o diretor, acrescentando que assim que ficou sabendo do leilão tomou dinheiro emprestado para pagar a dívida do ex-funcionário. 
 
Ainda de acordo com Rosalvo Costa, há dez anos o espaço foi declarado como de utilidade pública e possui uma área de aproximadamente 15 mil metros quadrados. Além disso, já recebeu um documento de intimação informando que o novo proprietário deveria tomar posse dentro de quinze dias, o nome dele ainda não foi divulgado.
 
“Simplesmente, eles me deram quinze dias para eu resolver e tive uma reunião ontem à tarde com o advogado, e o professor José Raimundo. Nós estamos lutando perante o cartório do 1º ofício para saber qual é a metragem dessa matrícula que eles arremataram, se é o clube todo ou parte”, disse Rosalvo Costa.
 
O diretor falou ainda que atualmente o clube conta com 500 sócios remidos, que de acordo com ele devem agora entrar na Justiça para saber como devem proceder. “Eu vinha comunicando aos sócios o que estava acontecendo, mas ninguém nunca ajudou”, acrescentou.
 
O clube vinha se mantendo e aos funcionários, nos últimos anos, a partir da locação dos espaços para eventos e empresas, e segundo o diretor, acumulava dívidas trabalhistas de no máximo R$ 400 mil.

As informações são do repórter Paulo José do Acorda Cidade.

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Presidente do consórcio que administra o Shopping Popular diz que comerciantes precisam saber dialogar
Feira de Santana

Presidente do consórcio que administra o Shopping Popular diz que comerciantes precisam saber dialogar

Para Elias Tergilene, as pessoas que estão insatisfeitas precisam sentar com uma pauta definida.

Lockdown: apenas serviços essenciais funcionam neste fim de semana
Feira de Santana

Lockdown: apenas serviços essenciais funcionam neste fim de semana

O comércio de Feira de Santana estará fechado.

Veja a lista atualizada de casos de covid-19 por bairros e localidades
Feira de Santana

Veja a lista atualizada de casos de covid-19 por bairros e localidades

A relação foi elaborada pela Vigilância Epidemiológica

Vídeo

Idosos e acompanhantes se aglomeram em fila de vacina na UBS do Dispensário Santana Veja mais Vídeos ›

Facebook

Instagram