vai para o início: Alt+i vai para o conteúdo: Alt+c vai para o menu: Alt+m vai para o fim: Alt+f Acessibilidade Brasil Acessibilidade Brasil
Dilton Coutinho
@acordacidade no Twitter
Confira os jogos que serão realizados neste fim de semana http://t.co/SVuoI3EGzk
Ouvir Programa
sábado, 23 de agosto de 2014
Hora certa:
Editoriais
Colunistas
Links
RSS

30 pessoas assassinadas durante greve da Polícia Civil em Feira de Santana

A cidade já registra 213 mortes violentas no ano.

09/06/2010 17:39
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letraDiminuir letra

Entre os dias 19 de maio e 09 de junho deste ano, período em que a Polícia Civil da Bahia estava em greve houve 30 assassinatos em Feira de Santana, sendo 27 homicídios e três latrocínios (roubo seguido de morte).

Dentre os crimes registrados neste período, pelo menos 13  devem ser apurados por  policiais civis  da 1ª Delegacia, sob o comando do delegado Mateus Souza e mais 13 por policiais da 2ª Delegacia, sob o comando do delegado Madson Pereira Sampaio, enquanto a Delegacia Especializada em Apoio a Mulher (DEAM), deve investigar apenas um destes 30 crimes registrados durante a greve. Os três latrocínios serão apurados pela Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos (DRFR), que tem como titular o delegado Mateus Marques Novo.

A cidade de Feira de Santana já registra  213 mortes violentas, nas quais 191 pessoas morreram vítimas de homicídios, oito de latrocínio e 14 por auto de resistência (morte em confronto com a polícia).  A greve da Polícia Civil chegou ao  fim após  uma assembleia Geral Extraordinária, realizada na tarde de terça-feira (8) na Sede da Associação dos Funcionários Públicos do Estado da Bahia. Os policiais voltaram ao trabalho na manhã desta quarta-feira às 08h:00.

Andréa Trindade com informações do repórter Aldo Matos.
 

  • Recomendar
É muito importante a sua participação. Envie para nós a sua sugestão de correção.


Envie esta notícia por e-mail.


É muito importante a sua participação. Em breve entraremos em contato.