Acorda Cidade | Dilton Coutinho | Portal de notícias de Feira de Santana - Bahia

19º 31º Feira de Santana
17 de novembro de 2017

Notícias

Esportes

Empregos

Lazer

Especial

Todas as notícias Polícia

Aluno da Unifacs preso preventivamente é indiciado por estupro

14/11/2017 14h47
Se condenado, poderá pegar pena entre seis e dez anos.
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
Aluno da Unifacs preso preventivamente é indiciado por estupro
Foto: Polícia Civil

Acorda Cidade

Douglas Mendes Lopes, 30 anos, aluno do primeiro semestre de design gráfico da Unifacs, em Salvador, foi indiciado por estupro, após se masturbar na frente de, pelo menos, duas colegas. Preso em flagrante na última sexta-feira (10), teve, depois da audiência de custódia realizada segunda-feira (13), a prisão convertida em preventiva.

Foto: Polícia Civil 

No final da manhã desta terça-feira (14), Douglas, que estudava anteriormente na Unijorge, foi apresentado à imprensa, acusado por duas colegas de colocar o órgão genital para fora da calça e se masturbar. "Ontem, duas estudantes da Unijorge telefonaram falando que ele teve este mesmo procedimento quando estudou por lá", contou a titular da 16 Delegacia Territorial (Pituba), delegada Selma Reis.


Ela explicou que, na sexta-feira (10), seguranças da Unifacs acompanhavam o caso através das câmeras e avisaram aos policiais da 16ª DT. "Nossa equipe foi até ao local e prendeu Douglas em flagrante", disse Selma, acrescentando que, durante o interrogatório, debochou do trabalho da polícia, chegando a falar que logo estaria solto. “Ele se enganou", ressaltou Selma, observando que Douglas será encaminhado, ainda nesta terça-feira (14), para o sistema prisional. Se condenado, poderá pegar pena entre seis e dez anos.

É muito importante a sua participação. Envie para nós a sua sugestão de correção.



É muito importante a sua participação. Em breve entraremos em contato.



Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.

Veja também

PodCast

Cartas para o Papai Noel dos Correios podem ser entregues até o dia 30 de novembro

mais podcast ›

Videos

Reforma trabalhista: Entenda as novas regras e formas de contratação