Acorda Cidade | Dilton Coutinho | Portal de notícias de Feira de Santana - Bahia

19º 30º Feira de Santana
18 de outubro de 2017

Notícias

Esportes

Empregos

Lazer

Especial

Todas as notícias Dilton e Feito

Secretário de Segurança Pública aciona Justiça para barrar apuração sobre gravação ilegal

12/10/2017 17h09
A ação do MP é apurada por promotores do Grupo de Combate ao Crime Organizado.
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
Secretário de Segurança Pública aciona Justiça para barrar apuração sobre gravação ilegal
Foto: Cláudia Cardozo / Bahia Notícias

O secretário de segurança pública da Bahia (SSP-BA), Maurício Barbosa, acionou a Justiça contra uma investigação do Ministério Público da Bahia (MP-BA) que apura uma suposta gravação de áudio e vídeo ilegais. Segundo o UOL, o Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) vai analisar um pedido de habeas corpus, impetrado por Barbosa, contra a acusação de que o secretário teria fornecido “aparelho de registro velado de áudio e vídeo” para uma suposta vítima de extorsão de dois desembargadores. A ação do MP é apurada por promotores do Grupo de Combate ao Crime Organizado da instituição que afirmaram, em documento judicial, que Barbosa cometeu "infração penal e ato de improbidade administrativa". Com o equipamento fornecido, a vítima teria gravado conversas e encontros com os magistrados. Em resposta, Barbosa nega ter cometido a irregularidade citada. Ainda segundo o site, o habeas corpus impetrado pelo secretário ainda inclui também o superintendente de Inteligência da SSP-BA, Rogério Magno de Almeida Medeiros. Sem data ainda de decisão, o recurso será julgado pela 1ª Turma da 2ª Câmara Criminal do TJ-BA. (Bahia Notícias)

É muito importante a sua participação. Envie para nós a sua sugestão de correção.



É muito importante a sua participação. Em breve entraremos em contato.



Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.

Veja também

PodCast

1º lugar – Categoria de 11 a 14 anos

mais podcast ›

Videos

Ao vivo: CCJ discute parecer pela inadmissibilidade de denúncia contra Temer