Acorda Cidade | Dilton Coutinho | Portal de notícias de Feira de Santana - Bahia

25º 35º Feira de Santana
11 de dezembro de 2017

Notícias

Esportes

Empregos

Lazer

Especial

Todas as notícias Dom Itamar Vian

Festejar faz bem

19/06/2017 11h11
Permanece, no entanto, o significado geral: são festas tradicionais, muito alegres e que esquentam o frio inverno.
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra

Folclore, casamento caipira e muita alegria. Essas são algumas características das festas juninas. Cada região acrescenta novos elementos. Permanece, no entanto, o significado geral: são festas tradicionais, muito alegres e que esquentam o frio inverno.

CADA VEZ mais, sentimos necessidade de retomar o contato com as manifestações lúdicas e culturais de nossas raízes familiares e sociais. A sociedade moderna, com o celular, tablet, internet, rede sociais... sufoca o diálogo familiar, comunitário, limita e desumaniza as relações. As pessoas não têm mais tempo para o convívio. A sociedade hoje, ensina a nos conectar, mas não a nos comunicar verdadeiramente.

COMO são importantes as festas juninas! Elas dão vida às nossas comunidades. Ajudam as comunidades a crescerem na comunhão, porque são festas em mutirão que exigem a colaboração alegre de muita gente. Fazem o povo esquecer um pouco suas preocupações para descobrir a alegria de estar junto. Elas interrompem o ritmo, às vezes alucinante e sem trégua da luta pela vida, para celebrar a própria vida.

OUTRO valor das festas juninas e a participação. Pessoas, que em outros momentos não recebem responsabilidade de coordenação, revelam-se capazes de organizar grupos e garantir a participação de todos. Os mais velhos são convidados a entrar na brincadeira e todos revivem a festa das aldeias nas quais as relações eram mais comunitárias e participativas. Isso é humanizante e todos os valores humanos coincidem com os valores cristãos.

CONVÉM, ainda, lembrar que os festejos populares respondem a duas funções: a recreativa e a religiosa. Nas festas juninas essas funções estão bem claras. Não é só rezar aos santos, pedir-lhes graças, demonstrar fé e reconhecer a presença de Deus em suas vidas. É preciso, também, divertir-se alegrar-se e, por isso, a fogueira que anuncia o nascimento de João Batista, é também anúncio de alegria e todos dançam, comem, estouram fogos e brincam.

ALÉM DE resgatar as origens culturais e sociais, há a necessidade de reavivar as raízes religiosas dessas festas com o reconhecimento da presença de Santo Antônio, João Batista e Pedro na vida do povo. Que bom seria se, nestas festas juninas, além de comemorar nas quermesses e fogueiras, nos lembrássemos de imitar também as virtudes destes grandes santos que celebramos.

Itamar Vian
Arcebispo Emérito
[email protected]

É muito importante a sua participação. Envie para nós a sua sugestão de correção.



É muito importante a sua participação. Em breve entraremos em contato.



Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.

Veja também

PodCast

Procurador da República Vladimir Aras diz como foi seu trabalho na operação Lava Jato

mais podcast ›

Videos

Cavalgada solidária reúne centenas de pessoas em Feira de Santana