Acorda Cidade | Dilton Coutinho | Portal de notícias de Feira de Santana - Bahia

21º 29º Feira de Santana
18 de outubro de 2017

Notícias

Esportes

Empregos

Lazer

Especial

Todas as notícias Polícia

MP desmente informação de que investiga comandante da PM

16/06/2017 09h52
O MP não investiga o comandante geral da Polícia Militar, coronel Anselmo Brandão, mas o recomenda coibir o uso indevido de veículos oficiais pela corporação.
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
MP desmente informação de que investiga comandante da PM
Foto: Ney Silva/Acorda Cidade

Acorda Cidade

Ao contrário do que foi publicado pela imprensa, o Ministério Publico Estadual não investiga o comandante geral da Polícia Militar, coronel Anselmo Brandão, mas o recomenda coibir o uso indevido de veículos oficiais pela corporação.

De acordo com nota do MP enviada à redação do BNews, a promotora Isabel Adelaide Moura, do Grupo de Atuação Especial para Controle Externo da Atividade Policial (Gacep), teve como base representação formulada pela Associação de Policiais e Bombeiros e seus Familiarse do Estado da Bahia (Aspra).

Na representação, a Aspra alegou que o comando da PM ignorou o Decreto Estadual 14.690/2013, que disciplina a utilização de veículos oficiais do Estado.

 

Leia abaixo a nota na íntegra

 

Nota de esclarecimento

O Ministério Público do Estado da Bahia esclarece que, ao contrário do divulgado, o comandante-geral da Polícia Militar da Bahia, coronel Anselmo Brandão, não é alvo de investigação criminal pelo Grupo de Atuação Especial de Controle Externo da Atividade Policial (Gacep) pelo "suposto uso indevido de viaturas por oficiais da polícia". A informação correta é que uma recomendação foi encaminhada, no último dia 22 de maio, pela promotora de Justiça Isabel Adelaide de Moura, coordenadora do Gacep, ao comandante-geral e ao corregedor-geral da PMBA para que adotem providências no sentido de coibir o uso irregular de veículos oficiais pela corporação. A recomendação considerou o Decreto Estadual 14.690/2013, que disciplina a utilização de veículos oficiais do Estado, e teve por base representação formulada pela Associação de Policiais e Bombeiros e seus Familiares do Estado da Bahia (Aspra) noticiando ao Ministério Público o descumprimento do referido decreto por alguns agentes da PMBA. 

Fonte: Bocão News

É muito importante a sua participação. Envie para nós a sua sugestão de correção.



É muito importante a sua participação. Em breve entraremos em contato.



Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.

Veja também

PodCast

1º lugar – Categoria de 11 a 14 anos

mais podcast ›

Videos

Ao vivo: CCJ discute parecer pela inadmissibilidade de denúncia contra Temer