Acorda Cidade | Dilton Coutinho | Portal de notícias de Feira de Santana - Bahia

21º 29º Feira de Santana
18 de outubro de 2017

Notícias

Esportes

Empregos

Lazer

Especial

Todas as notícias Polícia

Médico é preso por cobrar de pacientes atendimentos feitos pelo SUS, diz polícia

11/06/2017 15h41
Conforme a investigação, prática irregular ocorria em hospital conveniado em Conselheiro Lafaiete, na Região Central de MG.
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra

Um médico está preso por cobrar consultas e cirurgias na rede pública de Conselheiro Lafaiete, na Região Central de Minas Gerais, de acordo com a Polícia Civil. Ele atuava em um hospital particular conveniado pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e foi denunciado por um paciente em fevereiro deste ano, quando as investigações começaram.

A prisão ocorreu na sexta-feira (9), na casa do suspeito. A polícia também fez buscas em outro imóvel dele e em carros e informou que apreendeu dinheiro e cheques que comprovam o pagamento de pacientes.

O médico foi indiciado por corrupção passiva e concussão, quando um funcionário público exige vantagem direta ou indiretamente, conforme a Polícia Civil. Durante as investigações, foram feitas gravações telefônicas que apontam a participação de um vereador da cidade de Capela Nova e de outro médico do hospital. Eles também foram indiciados, mas a polícia ainda não divulgou se tiveram a prisão pedida.

Segundo o G1, a investigação foi conduzida pelo delegado Maurício Carrapatoso, que deve dar mais detalhes sobre o caso em coletiva na próxima segunda-feira (12).
 

É muito importante a sua participação. Envie para nós a sua sugestão de correção.



É muito importante a sua participação. Em breve entraremos em contato.



Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.

Veja também

PodCast

1º lugar – Categoria de 11 a 14 anos

mais podcast ›

Videos

Ao vivo: CCJ discute parecer pela inadmissibilidade de denúncia contra Temer