Acorda Cidade | Dilton Coutinho | Portal de notícias de Feira de Santana - Bahia

22º 31º Feira de Santana
20 de outubro de 2017

Notícias

Esportes

Empregos

Lazer

Especial

Todas as notícias Micareta

Prefeito diz que vai adotar providências contra empresa que montou camarotes e contra a Coelba

22/05/2017 17h01
O prefeito ainda falou sobre a movimentação do foliões na Micareta, mudanças na festa e fez agradecimentos.
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
Prefeito diz que vai adotar providências contra empresa que montou camarotes e contra a Coelba
Foto: Ed Santos/Acorda Cidade

Daniela Cardoso

A Micareta chegou ao fim e muitas pessoas começam a apontar os pontos positivos, negativos e sugestões do que pode mudar. Para o prefeito José Ronaldo de Carvalho, a festa foi boa, apesar de dois acontecimentos que repercutiram bastante: a interdição de alguns camarotes da prefeitura e o apagão no circuito da festa.

“A Micareta é gigantesca, grandiosa, mas esse ano teve dois pontos que aconteceram. Um foi a interdição dos camarotes. Eu agradeço à comissão que fez a interdição, pois poderia ter ocorrido o desabamento com várias pessoas no local. Mas isso não tirou o brilho da festa, todo mundo procurou outro lugar para ir, então não empatou em nada. Já na noite de sexta aconteceu por uma hora e alguns minutos a interrupção da energia no trecho entre as avenidas João Durval Carneiro e Maria Quitéria”, disse.

Foto: Paulo José/Acorda Cidade

O prefeito destacou que já adotou as medidas necessárias. Com relação à interdição dos camarotes, ele informou que orientou, através da Procuradoria, que a empresa fosse notificada com tudo que a administração pública tem direito. “Imagino que vamos pedir o apoio da Justiça e do Ministério Público para que essa empresa seja desclassificada em qualquer outra iniciativa de participar de licitações públicas em qualquer parte do Brasil”, informou.

Foto: Danillo Freitas/Acorda Cidade

Já com relação ao apagão, José Ronaldo disse que a prefeitura notificou a Coelba e posteriormente vai ver qual atitude será tomada. “Eu estava na rua, presenciei, acompanhei tudo com a equipe da secretaria de Serviços Públicos e com a Coelba, que assumiu todo o ônus. Era de total responsabilidade da Coelba, pois a prefeitura pagou 370 mil reais para que a empresa deixasse essa região apta para a realização da festa, como ocorre todos os anos”, afirmou.

Movimentação de foliões

Para o prefeito José Ronaldo, a movimentação de foliões nas ruas durante os quatro dias oficiais da festa foi satisfatória. Ele disse que acompanhou a festa de perto e que ficou emocionado com a participação popular.
“Tivemos a presença de todas as atrações dos últimos anos em blocos, através da prefeitura, para o folião pipoca. Saí sempre tarde da avenida, acompanhei tudo e fiquei emocionado ao ver a multidão de pessoas participando da festa. Foi muito gostoso ver isso e conseguimos realizar mais uma Micareta”, comemorou.

Foto: Ed Santos/Acorda Cidade

Festa realizada em maio

Um dos pontos mais comentados pelas pessoas que participaram da festa foi a mudança da Micareta este ano, do mês de abril para maio. José Ronaldo lembra que a mudança foi decidida em uma reunião com pessoas envolvidas na festa e que a mudança foi aceita por todos.

“Decidimos a mudança de data em uma reunião com todos os segmentos que fazem a Micareta. Tinha mais de 50 pessoas presentes e todos pediram a mudança para maio, por causa dos feriados no mês de abril. Eles entendiam que se a festa fosse realizada durante um dos feriados, as pessoas não iriam ficar na cidade e as vendas dos camarotes e abadás seriam ruins. Nos próximos anos, a Micareta volta para abril. Quanto à questão de chuva, não tem nada a ver. No domingo não choveu, e os outros dias quando choveu, não empatou nada. Além disso, em abril também chove”, defendeu.

Mudanças

Com relação a possíveis mudanças na folia feirense, o prefeito José Ronaldo afirmou que todos os anos ocorrem discussões após a festa e que a prefeitura pretende melhorar alguns pontos para fazer uma festa cada ano melhor. “Vamos torcer para que não falte energia mais nunca, acho que foi a primeira vez que isso aconteceu. Temos elogios e críticas e temos que aprimorar para fazer cada vez melhor”.

Opinião de pessoas de fora

O secretário municipal de Cultura, Esporte e Lazer, Edson Borges, sinalizou a possibilidade de trazer uma pessoa de fora, experiente em organização de grandes festas populares, para avaliar e contribuir com melhorias para a Micareta de Feira. José Ronaldo aprovou a ideia.

“Não vejo nada demais, acho que Edson quebrou a virgindade na Micareta como secretário, trabalhando, fazendo a festa ao lado dos companheiros. Toda Micareta a gente pede a opinião das pessoas, mas sempre aparecem poucas pessoas e sempre um opina a mudança de local, porém a maioria não concorda com a mudança. Além disso, outros defendem a mudança de data para janeiro, mas a maioria também não concorda. Trazer alguém que não seja experiente em Micareta, mas que tenha experiência em uma festa popular, não vejo nada de ruim”, avaliou.

Investimentos

De acordo com o prefeito José Ronaldo, uma cervejaria investiu 900 mil reais na festa e a Caixa Econômica Federal fez um investimento de 80 mil reais. Ele garante que grande parte da festa já está paga. “Além dos patrocínios, tem os impostos que a gente cobra e contabilizamos como receitas para a Micareta. A gente não concluiu ainda, mas acredito que vamos ficar entre 23 e 25% de receitas. O que eu temia, de não ter o dinheiro para fazer a festa, não aconteceu. A gente fez a maior festa pipoca de todos os tempos”, declarou.

O prefeito ainda falou sobre a falta de decoração na avenida, cobrada por algumas pessoas. Ele destacou que não fez decoração por considerar um dinheiro gasto sem a devida necessidade. “Decoração é uma coisa que gasta dinheiro, coloca e na segunda-feira joga tudo no lixo. Nada se aproveita, por isso não faço decoração nem na Micareta e nem no São João”, afirmou.

Agradecimentos

Foto: Ed Santos/Acorda Cidade

O prefeito José Ronaldo de Carvalho ainda agradeceu a todos que trabalharam e que organizaram a Micareta 2017, que ele definiu como a segunda maior festa do Brasil, perdendo apenas para o Carnaval de Salvador. Ele agradeceu a imprensa, as Polícias Militar e Civil e a todos os envolvidos.

“Agradeço às Polícias Militar e Civil pela participação na Micareta. Todo mundo diz que é uma obrigação, mas sem a polícia a gente não consegue fazer uma Micareta. Agradeço também a imprensa que ajuda muito com as informações, na cobertura da festa e o artista gosta, se sente valorizado”, afirmou.

Leia também

Camarotes da prefeitura são interditados por falta de segurança aos foliões

Apagão atinge parte do circuito principal da Micareta de Feira

'A Micareta continua viva e uma das maiores festas do Brasil', diz secretário Edson Borges

As informações são do repórter Ed Santos do Acorda Cidade

É muito importante a sua participação. Envie para nós a sua sugestão de correção.



É muito importante a sua participação. Em breve entraremos em contato.



Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.

Veja também

PodCast

1º lugar – Categoria de 11 a 14 anos

mais podcast ›

Videos

Ao vivo: CCJ discute parecer pela inadmissibilidade de denúncia contra Temer