Acorda Cidade | Dilton Coutinho | Portal de notícias de Feira de Santana - Bahia

22º 31º Feira de Santana
20 de outubro de 2017

Notícias

Esportes

Empregos

Lazer

Especial

Todas as notícias Dilton e Feito

Oposição começa a coletar assinaturas para CPI da Cerb após aval de Neto

16/05/2017 16h29
Se instalada, a comissão vai se debruçar sobre relatos de ex-funcionários da Odebrecht.
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
Oposição começa a coletar assinaturas para CPI da Cerb após aval de Neto
Foto: Josemar Pereira/ Ag. Haack/ bahia.ba

A oposição bateu o martelo e iniciou, nesta terça-feira (16), a coleta de assinaturas para pedir a instalação de uma CPI da Cerb na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), após o aval do prefeito ACM Neto (DEM). O grupo da minoria se reuniu mais cedo para deliberar sobre o assunto. Para que o requerimento seja encaminhado ao presidente da Assembleia, Ângelo Coronel (PSD), são necessárias 21 assinaturas, número equivalente à quantidade de integrantes da minoria na Casa. Se instalada, a comissão vai se debruçar sobre relatos de ex-funcionários da Odebrecht. Em delação premiada, André Vital e Cláudio Melo Filho afirmaram que a empresa condicionou doações à campanha de Rui Costa em 2014 ao pagamento de uma dívida da estatal. Conforme apurou o bahia.ba, os oposicionistas, no entanto, não pretendem adotar qualquer medida em relação a uma recente declaração do ex-governador Jaques Wagner (PT), que afirmou que “alguém” no seu governo negociou propina com a Odebrecht, em troca da obra da Via Expressa. Segundo o jornal Folha de São Paulo, na época, o projeto da Via Expressa, inicialmente, esteve sob a alçada da secretaria de Infraestrutura, gerida por Antônio Batista Neves (PMDB), aliado do então ministro Geddel Vieira Lima (PMDB). As informações são do bahia.ba. 

É muito importante a sua participação. Envie para nós a sua sugestão de correção.



É muito importante a sua participação. Em breve entraremos em contato.



Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.

Veja também

PodCast

1º lugar – Categoria de 11 a 14 anos

mais podcast ›

Videos

Ao vivo: CCJ discute parecer pela inadmissibilidade de denúncia contra Temer