Acorda Cidade | Dilton Coutinho | Portal de notícias de Feira de Santana - Bahia

19º 30º Feira de Santana
23 de outubro de 2017

Notícias

Esportes

Empregos

Lazer

Especial

Todas as notícias Entrevista

Prefeito faz balanço de governo em 2016 e fala sobre obras do BRT

19/12/2016 12h11
O prefeito José Ronaldo de Carvalho foi o entrevistado do quadro ‘Sala do Povo’, do programa Acorda Cidade, nesta segunda-feira (19).
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
Prefeito faz balanço de governo em 2016 e fala sobre obras do BRT
Foto: Daniela Cardoso/ Acorda Cidade

Danillo Freitas

O prefeito José Ronaldo de Carvalho foi o entrevistado do quadro ‘Sala do Povo’, do programa Acorda Cidade, nesta segunda-feira (19). Durante o bate-papo, que contou ainda com a participação de ouvintes, o prefeito fez um balanço do governo em 2016, falou sobre o orçamento municipal com a queda na arrecadação, sobre o cronograma de obras do BRT, e os investimentos feitos em outras áreas como saúde, educação e nos distritos. Confira a entrevista na íntegra:

AC: Na avaliação do senhor, como foi o ano de 2016 em termos administrativos?

José Ronaldo: Foi um ano positivo, de grandes conquistas e lutas. O BRT, por exemplo, foi um luta. Mas o compromisso que assumimos com o povo de Feira como iluminação, estradas e obras foram cumpridas. É claro, num ano de uma crise sem precedentes no Brasil, estamos terminando o ano com o prazer de dizer que o servidor público pode tirar seu salário de dezembro e a segunda parcela do 13º. Tínhamos dúvidas sobre a disponibilidade desses recursos, mas estamos fazendo alguns esforços e conseguimos permanecer em dia com os fornecedores. 

AC: Como o governo municipal enfrentou essa crise financeira?

JR: Com muito trabalho e muita luta. Uma dedicação 24 horas por dia para tentar superar a crise com boas ideias, claro, também cortando gastos no que for possível. Entraram também alguns recursos extras, como o da repatriação.

AC: Quanto foi a queda de arrecadação em Feira e o quanto isso afetou o governo?

JR: Houve uma redução sim, tivemos uma queda até setembro de 35 milhões de reais. Não sei se hoje continua nesse valor ou não, mas, independente disso, precisamos nos planejar em 2017. Porém temos boas notícias, como uma licitação que vamos fazer para pavimentação do loteamento Amaralina, na Gabriela, e mais algumas ruas na Conceição. Ainda ano que vem, vamos fazer um campo de futebol em Ipuaçu. Então, até abril de 2017 temos várias obras para inaugurar e, a partir daí, vamos analisar e pensar se teremos recursos em caixa para executar novas obras na cidade.

AC: Na avaliação do ano passado, o senhor afirmou que em 2016 ocorreria uma mudança forte na estrutura física das escolas de Feira de Santana. A meta foi atingida?

JR: Graças a Deus, claro que não 100%. Mas conquistamos um número extraordinário. Em 2017, vamos finalizar algumas ações em algumas poucas escolas que ainda não foram recuperadas, me refiro às escolas mais antigas.

AC: Outro setor que o senhor destacou no fim do ano passado foi o de saúde. Quais foram os avanços nessa área em 2016?

JR: Eu entendo que Feira tem um grande serviço de saúde no âmbito municipal, temos oito policlínicas, temos 104 PSFs, estamos prestes a entregar uma nova unidade de saúde na Queimadinha, inclusive aquelas ruas próximas serão asfaltadas. O Hospital da Mulher é excelente, sem falar no CMDI que já atendeu mais de um milhão de mulheres. Anuncio desde já que nós faremos no próximo dias a licitação da clínica de especialidade no Bairro das Baraúnas.

AC: Vão ocorrer mudanças no secretariado?

JR: Não teremos muitas mudanças, pois é preciso fazer alguma coisa. Não que as pessoas não estejam correspondendo. Dia 28, no máximo, já teremos isso publicamente. Existe uma chance também que eu chame algum vereador.

AC: O senhor disse que faria uma mudança no projeto do shopping popular. O que levou a essa mudança?

JR: O projeto original tinha dois pisos e existia a preocupação de que as pessoas frequentassem apenas o primeiro andar, então faremos umas mudanças em que todos os comerciantes ficarão em um primeiro piso e um segundo andar será apenas para estacionamento. Mas outras reuniões serão feitas para finalizarmos essa idéia no projeto.

AC: Como está o cronograma das obras do BRT?

JR: Está muito bem. As paredes do diafragma da João Durval com o cruzamento da Presidente Dutra já estão todas prontas, agora resta fazer a parte de concreto que será produzida lá mesmo na João Durval. Estamos cobrando à empresa que realiza as obras para que tudo possa ser entregue o mais rápido possível.

AC: O senhor será membro titular do Conselho Deliberativo da Sudene. Qual a importância desse quadro?

JR: É um órgão que atua no apoio logístico, financiamento e incentivo a empresas que sejam comerciais e industriais que desejam se instalar no nordeste brasileiro. Nossa participação é através de opiniões e aprovação de financiamentos. Estamos estudando a questão e aquilo que podemos contribuir para a Bahia faremos com muita clareza.

AC: Ainda sobre o BRT, foram muitas críticas e desconfianças. Como o senhor analisa esse processo?

JR: Isso já é passado. Alguns políticos se aproveitaram disso criando dificuldades, mas graças a Deus tudo está seguindo muito bem.

AC: Há algum projeto para o distrito de Jaguara?

JR: Sim. Agora mesmo estamos concluindo uma bela obra no povoado do Rio do Peixe com uma escola. Temos dado manutenção permanente nas escolas dos distritos. O campo de Jaguara nós já colocamos o alambrado e vamos analisar a construção de vestiários.

AC: A construção da pista de skate está no planejamento?

JR: Essa é uma demanda da comunidade jovem de Feira de Santana. Um projeto da pista seria viabilizado. Inclusive, vou procurar saber sobre a conclusão desse projeto. 

É muito importante a sua participação. Envie para nós a sua sugestão de correção.



É muito importante a sua participação. Em breve entraremos em contato.



Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.

Veja também

PodCast

1º lugar – Categoria de 11 a 14 anos

mais podcast ›

Videos

Ao vivo: CCJ discute parecer pela inadmissibilidade de denúncia contra Temer