Acorda Cidade | Dilton Coutinho | Portal de notícias de Feira de Santana - Bahia

21º 31º Feira de Santana
25 de abril de 2017

Notícias

Esportes

Empregos

Lazer

Especial

Todas as notícias Polícia

Travesti é assassinada na Rua Marechal Deodoro; comerciante reclama de insegurança

29/08/2016 16h12
O delegado Carlos Oliveira Lins, da Delegacia de Homicídios, efetuou o levantamento cadavérico. Ele disse que por enquanto a polícia tem poucas informações, mas que prosseguem as investigações para esclarecer a motivação e autoria do crime.
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
Travesti é assassinada na Rua Marechal Deodoro; comerciante reclama de insegurança
Foto: Aldo Matos/Acorda Cidade

Daniela Cardoso

Uma travesti foi assassinada no início da tarde desta segunda-feira (29), na Rua Marechal Deodoro, esquina com o Beco da Energia, no centro comercial de Feira de Santana. Segundo informações, a vítima, conhecida como Bruniele, foi perseguida por um casal, saiu correndo entre as barracas de verduras, mas foi atingida com disparos de arma de fogo na cabeça.

De acordo com a polícia, o casal estava em um veículo Fox Prata, e o homem desceu e perseguiu a vítima. O delegado Carlos Oliveira Lins, da Delegacia de Homicídios, efetuou o levantamento cadavérico. Ele disse que por enquanto a polícia tem poucas informações, mas que prosseguem as investigações para esclarecer a motivação e autoria do crime.

“Temos apenas informações que tratava-se de um homossexual e que um casal o perseguiu. Chegando próximo à área de vendas de verduras, deflagraram os tiros. A vítima caiu e nesse momento foi executada com mais tiros, o casal continuou a seguir, pegou a rua principal, adentrando em um veículo Fox, cor cinza. Provavelmente algum motivo passional ou até mesmo envolvimento com outra coisa, não sabemos exatamente. Vamos ouvir familiares para chegar à motivação e autoria do crime. Apesar de muitas pessoas estarem próximas ao local, ninguém dá muitas informações sobre o crime”, disse. 

Empresário reclama da situação da Marechal Deodoro

Um empresário, que não quis se identificar, reclama sobre a quantidade de barracas em frente à loja dele. Ele afirma que os comerciantes ficam em pânico com a insegurança no local.

“Até as mercadorias que temos na loja, com o corre-corre, as pessoas entraram e quebraram e nós ficamos no prejuízo. Fica complicado, pois não temos nem espaço para trabalhar. Sem falar que os carrinhos de mão atropelam os clientes na calcada. A rua é mais transitada pelo pedestre do que a própria calçada, porque os vendedores tomam conta”, disse.

O comerciante disse que a situação está complicada não só na Rua Marechal Deodoro, como em outras ruas do centro comercial de Feira de Santana. “Pagamos todos os tributos em dia, temos uma fachada, mas não podemos fazer divulgação, pois os feirantes tomam toda a fachada da loja. Já teve diversos casos de violência aqui e a polícia só chega depois”, afirmou.

As informações são do repórter Aldo Matos do Acorda Cidade
 

É muito importante a sua participação. Envie para nós a sua sugestão de correção.



É muito importante a sua participação. Em breve entraremos em contato.



Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.

Veja também

PodCast

Psicólogo destaca relação entre a depressão e jogos virtuais que podem levar à morte

mais podcast ›

Videos

Projeto Saber Brasil: educador constrói biblioteca comunitária