vai para o início: Alt+i vai para o conteúdo: Alt+c vai para o menu: Alt+m vai para o fim: Alt+f Acessibilidade Brasil Acessibilidade Brasil
Dilton Coutinho
@acordacidade no Twitter
Custo de desoneração da folha de pagamentos dobra em 2014 http://t.co/I32vvzZDb1
Ouvir Programa
domingo, 20 de abril de 2014
Hora certa:
Editoriais
Colunistas
Links
RSS

Pedófilo de Santo Amaro teria vendido fotos até no exterior

Ele atraía meninas com a promessa de torná-las modelos

19/04/2013 07:33
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letraDiminuir letra
Polícia Civil

Foto: Polícia Civil

Acorda Cidade
 
A investigação conduzida pelaCoordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin) sobre o funcionário da Prefeitura de Santo Amaro, Edvaldo Nascimento dos Santos, 47 anos, preso na quinta-feira (18), sob a acusação de ter abusado sexualmente de mais de 60 crianças e adolescentes, aponta indícios de que ele vendia fotografias de vítimas despidas, inclusive para o exterior.  Indiciado por estupro de vulnerável, o servidor está à disposição da Justiça, na carceragem daCoorpin, em Santo Amaro, onde não param de chegar denúncias de pais, cujas filhas foram fotografadas pelo falso agenciador de modelos.


Interrogado pelo delegado José Antônio Costa Teixeira Alves, titular daDelegacia Territorial de Santo Amaro (DT), Edvaldo afirmou que se passava por agenciador mais de 15 anos, tendo o contato com crianças e adolescentes facilitado, por ter atuado como conselheiro tutelar no município, durante 10 anos. Os encontros com as vítimas aconteciam em sua casa, na ausência da esposa, na residência de uma tia cadeirante - em um cômodo inacessível para ela - e, principalmente no Memorial Edith do Prato, onde era lotado.
 
Naquele órgão da Prefeitura Municipal, os policiais que cumpriram o mandado judicial de prisão preventiva apreenderam fotos de crianças e adolescentes nuas, peças íntimas e roupas infantis, máquinas fotográficas, além de outros materiais. A polícia apurou que meninas entre sete e 12 anos eram o alvo preferencial do criminoso. Com muitas das vítimas, ele foi além da suposta produção de “books” para publicidade, mantendo contato sexual.   
 
Depois da captura de Edvaldo, conhecido como “Ninho Nascimento”, o Serviço de Investigação (SI) daCoorpin, recebeu, anonimamente, um pendrive contendo fotografias atualizadas de várias vítimas, hoje com idades entre 18 e 20 anos, confirmando que ele agia, realmente, bastante tempo.
 
As informações são da Polícia Civil.
 

  • Recomendar
É muito importante a sua participação. Envie para nós a sua sugestão de correção.


Envie esta notícia por e-mail.


É muito importante a sua participação. Em breve entraremos em contato.