06/12/2017 17h19

Vendedores ambulantes fazem manifestação na Avenida Senhor dos Passos

A manifestação aconteceu porque os ambulantes querem continuar vendendo seus produtos na Praça Bernadino Bahia e também na calçada da avenida.
Vendedores ambulantes fazem manifestação na Avenida Senhor dos Passos
Foto: Paulo José/Acorda Cidade

Rachel Pinto

Uma manifestação realizada por volta das 14h na tarde desta quarta-feira (6) reuniu vendedores ambulantes na Avenida Senhor dos Passos em Feira de Santana. Eles fecharam a via e bloquearam o trânsito. A manifestação aconteceu porque os ambulantes querem continuar vendendo seus produtos na Praça Bernadino Bahia e também na calçada da avenida.

Foto: Paulo José/Acorda Cidade

Segundo eles, todos os anos neste período, a prefeitura libera para que eles possam comercializar nestes locais e no entanto, este ano eles foram proibidos. O ‘rapa’ e a Guarda Municipal estão dificultando e impedindo que tenham acesso à praça e a calçada.

A vendedora ambulante Rosilda disse que a manifestação parou toda a avenida. De acordo com ela, ficam na praça, na calçada e em frente ao ponto de ônibus em média 50 ambulantes. Ela trabalha com frutas e por dia chega a lucrar até R$1.000.

Foto: Paulo José/Acorda Cidade 

“A gente quer continuar aqui. Fizemos contato com o secretário Pablo Roberto pedindo para que a guarda municipal saia. A prefeitura está proibindo e a gente só quer trabalhar. Só ficar aqui esse mês de dezembro. É um mês que vendemos bem e aqui o movimento é bom”, ressaltou.

Gilmera Ferreira de Souza que também trabalha como ambulante, informou que vende maracujá há dois anos no local. Ela observou que o único objetivo dos vendedores é continuar trabalhando.

“Queremos nossos direitos. Queremos trabalhar e sustentar a nossa família. Sempre tem espaço para mais um”, comentou.

Foto: Paulo José/Acorda Cidade

O motorista da empresa Rosa, Vagner Montino, que faz linha do Conjunto João Paulo para o Terminal Central contou que teve que parar o trabalho devido a manifesatção. Cerca de 70 passageiros estavam no ônibus que ele dirigia e a maioria desistiu de ficar no veículo

“A maioria das pessoas desceu. Está tudo travado e a gente tem que paciência e respeitar”, acrescentou.

A passageira Sandra Assis relatou que desde às 14h estava sentada no ônibus parado esperando a manifestação acabar. Ela estava indo para o solar da Princesa.

Foto: Paulo José/Acorda Cidade

“Já paguei a passagem e eu tinha compromisso marcado. Agora tenho que ter paciência e esperar”, pontuou.

A Superintentência Municipal de Trânsito (SMT) só chegou à manifestação por volta das 15h. Duas viaturas da Polícia Miliatar estiveram presentes e pouco depois a via foi liberada.

Com informações do repórter Paulo José do Acorda Cidade.